domingo, 5 de fevereiro de 2006

Música!

Trio de Mário Laginha no Cine-Teatro de Alcobaça, sexta 3 de Fevereiro 22 horas. A expectativa antes do concerto era elevadíssima. Ficou na minha memória (e também da Ella) um concerto fabuloso repleto de energia contagiosa dado por esta formação no Jazz Valado de 2004. Um dos primeiros deste trio, senão mesmo o primeiro. Portanto, fui ao Cine-Teatro (sem Ella, infelizmente) assistir a uma possível reedição desse mesmo concerto. Mas como sabem ou deveriam saber, uma das características mais curiosas de um concerto de jazz é ele nunca se repetir, tornando-os momentos únicos (para o bem ou para o mal!). Este foi portanto um concerto diferente e não uma reedição. Se fiquei desiludido? Claro que não! Momentos super especiais: 2º tema da noite, "Berenice", subtil, doce, com cores orientais, delicioso; 4º ou 5º tema, o impressionante "Fisicamente" (que ficou aquém em termos de energia à prestação do Jazz Valado, não se pode ter tudo); a introdução do "fado". 2, 3 minutos de introdução totalmente improvisada um pouco ao estilo Keith Jarrett mas sensibilidade Laginha, totalmente irrepetível e de chorar por mais! Por fim "as meninas do coro", piscadela de olho aos coros africanos, muito dançante e energético, com uma coda final repleta de humor (só vendo!). Prestação também muito boa de Alexande Frazão (baterista), e um dia menos feliz para Bernardo Moreira (contrabaixo), os músicos são só humanos... Ficou então um concerto mais íntimo, com um pouco menos de energia para mais delicadeza. Terá sido do ambiente da sala (mais fria que o efeito clube estufa do Jazz Valado) ou da maturidade do grupo? De qualquer maneira espero continuar a ser surpreendido por este trio!
LOUIS

Sem comentários:

Enviar um comentário