sexta-feira, 24 de março de 2006

Vamos fazer amigos entre os animais

Cada vez mais estudos demonstram que crianças que crescem na companhia de animais de estimação tem um risco reduzido de desenvolver as alergias mais comuns, menor propensão a apresentar problemas de hipersensibilidade e a ter canais de ventilação facilmente irritáveis - que se trata de um factor de risco para asma. Durante muito tempo pensou-se o contrário. Neste momento considera-se a hipotese de que as endotoxinas produzidas por bactérias dos animais forcem o sistema imunológico do organismo a desenvolver um padrão de resposta que é menos propenso a desencadear reações alérgicas.
Na minha casa, desde que comecei a crescer na barriguinha da mamã até hoje, sempre tivemos cães. Quando cheguei da maternidade a minha Ronda fez uma birra - afinal era como uma irmã mais velha. Mas não durou muito, apaixonamo-nos e desde aí tomou conta de mim, sempre. Dormia aos pés do meu berço, comia os caramelos que a avó me dava, fazia-me cócegas nos pés, deixava-me dormir em cima dela e ainda hoje afugenta os monstros que deambulam pelos meus pesadelos. Hoje é a minha Blackie que está a ficar velhota, a minha companheira e confidente, crescemos muito as duas. Mesmo que passem meses sem visitarmos o nosso esconderijo no parque, ela descobre sempre o caminho até ele. O ano passado chegou o Airbus, o papa-açorda que conquistou o meu coração e que gosta de me fazer sorrir. Quando era pequena todos os fins-de-semana ia para a quinta dos meus tios, e onde com os primos me emporcalhava entre cavalos, galinhas, ovelhas, cabras, patos, gatos e afins... Eramos muitos felizes e nenhum de nós tem ou teve alergias, ou mesmo asma. Gostei de crescer assim, mesmo que outros estudos provem o contrário, será certamente assim que vou querer educar os meus piolhinhos!
Ella
Photo superior by J.L.

Sem comentários:

Enviar um comentário