quinta-feira, 23 de março de 2006

Natureza e Eu

Caminho pela rua sentindo um cheiro primaveril no ar. Por cada passo que dou sinto uma enorme satisfação por estar onde estou. Apetece-me voltar atrás e passar no mesmo sítio novamente, como desejando um deja-vu. Por entre as folhas verdes das árvores espreita a lua cheia, ela ilumina o meu destino por mais que pense que é traiçoeira. Na calçada sombria a cor branca das pedras confunde-se com o amarelo das flores. Uma perfeita sintonia de cor e cheiro invade-me o coração.

Não consigo pensar em mais nada, sinto uma satisfação enorme por estar a caminhar. Apetece-me correr pela rua fora, apetece-me trepar a tudo o que está à volta, apetece-me libertar das opressões, apetece-me ser o que realmente sou... apetece-me fazer parte da natureza.

Uma leveza espiritual tomou conta de mim, como se tivesse sido drogado, tudo à volta não interessa, sou apenas eu e ela. Uma cumplicidade interessante, eu gosto, ela também gosta e cada vez está mais bonita. Sinto que se não fosse parte dela, ela seria parte de mim.

Sinto.. E contente caminho.

Sem comentários:

Enviar um comentário