sábado, 11 de maio de 2013

Na minha mesa de cabeceira

Parece que o tempo nunca nos sobra para ler todos os livros que gostavamos de ler. Nem o tempo, nem por vezes a disposição. Uma das coisas que me dá bastante gozo ler são graphic novels. Desenganem-se aqueles que acham que por serem bd são menos "puxadotas". Nos últimos tempos li as que se seguem e recomendo vivamente.

Foto by ella.

French Milk, by Lucy Knisley
Diário de uma viagem de mãe-e-filha em visita por Paris durante 6 semanas. É um leve e engraçado relato sobre a relação mãe-e-filha e sobre os dramas do ritual de passagem para aquilo que nos dizem que é a vida adulta. Para além de tudo é Paris.

Poulet aux Prunes, by Marjane Satrapi
Um pequeno conto sobre os encontros e desencontros do amor. Para quem o for ler comparando-o com o Persépolis pode ficar desiludido.

Fun Home - Uma tragicomédia familiar, by Alison Bechdel
Uma tragicomédia familiar sobre os segredos de uma família e sobre os mistérios, as histórias e as perguntas que ficam por fazer e contar aos que nos são tão próximos quando partem. Se tivesse que resumir em duas palavras... Luto e identidade.

Algo em comum entre estes livros é que são autobiográficos. Outras das minhas graphic novels preferidas: Persépolis e Cancer Vixen.

Sem comentários:

Enviar um comentário