sexta-feira, 28 de julho de 2006

Procuro-me onde sempre me encontro... junto ao MAR!



Há muito que deixei aquela praia
De grandes areais e grandes vagas
Mas sou eu ainda quem na brisa respira
E é por mim que espera cintilando a maré vasa
Há muito

O mar azul e branco e as luzidias
Pedras – O arfado espaço
Onde o que está lavado se relava
Para o rito do espanto e do começo
Onde sou a mim mesma devolvida
Em sal espuma e concha regressada
À praia inicial da minha vida.
Inicial

Sophia de Mello Breyner Andresen

Photo by Ella.

Sem comentários:

Enviar um comentário