domingo, 11 de dezembro de 2005

Sketches of a week


Quioto once again...
Uma vez mais, os Estados Unidos como senhores do mundo e da razão, recusaram-se a discutir as alterações climáticas com os signatários do protócolo de Quioto na 1ª cimeira sobre as mesmas, organizada pela ONU. A cimeira fechou com a adopção de mais de 40 decisões que visão o fortalecimento dos esforços contra as alterações climáticas. Os EUA como sempre colocaram-se à parte do resto do mundo, porque afinal de contas...eles são eles...e o resto do Mundo...é o resto do Mundo...(o engraçado é pensar que foi um país feito à custa da imigração de gente do resto do Mundo!) Segundo eles, as medidas iriam prejudicar a sua ecónomia, e isso é que não pode ser...até porque...essa coisa do aquecimento global, só vai afectar o resto do Mundo! Para eles interessam projectos como a Parceria Ásia-Pacífico para o Desenvolvimento Limpo e o Clima, ou projectos de redução de CO2 criados pelos mesmos onde possam ser eles a ditar as regras. E depois vem o Bill Clinton apelar aos negociadores dos mais de 180 países para tentarem encontrar uma forma de conseguirem trabalhar com a corrente administração. Bom seria se, por este e muitos outros motivos, o resto do Mundo os mandasse para o resto do espaço!
Como disse e muito bem a minha mãe hoje: "Se estes tipos não querem assinar o tratado de Quioto e não querem colaborar com o resto do Mundo...porque é que foram lá meter o bedelho?"

Lisboa vai ao cinema...
Devem ser poucos os estudos e rankings em que nos orgulhamos do lugar que o nosso país ocupa na Europa, e no Mundo. Por isso, vale a pena comentar quando acontece o contrário e neste caso, até posso dizer que dei uma contribuiçãozinha. Segundo a Auditoria Urbana 2005 (sobre alguns indicadores de qualidade de vida nas cidades europeias), os lisboetas são dos europeus que mais vão ao cinema(10 vezes em média por ano). Lisboa vem logo a seguir ao Luxemburgo, a Paris e a Liége. Lisboa está também nos dez primeiros lugares no que toca a visitas a museus, e em 2º relativamente ao número de bibliotecas públicas (Londres é a 1ª).


A Mulher que se segue...
Foi com muito agrado que soube da notícia de que o Chile poderá vir a ter como próximo Presidente uma mulher, e socialista. Michelle Bachelet, candidata filha de um general torturado e morto nas mãos do regime de Pinochet, recolheu 45,87% dos votos na 1ª volta. A ex-ministra da Saúde e da Defesa, pediatra de profissão irá disputar a 2ª volta com um dos adversários de direita moderada, o empresário Sebastian Piñera (que obteve 25,48%).
Tenho uma grande admiração pela resistência do povo Chileno, e espero que depois de um julgamento justo...que nunca o será, pois o tempo não volta atrás...eles voltem a poder viver com o valor da liberdade.
Ella

Sem comentários:

Enviar um comentário