terça-feira, 26 de março de 2013

Das histórias que ficam por contar


Pregnant Meryl Streep with her mom.


Há dias, enquanto lanchava com a BB* ela dizia-me: É engraçado, antes era raro falares de ti no blog, agora parece que tens necessidade de partilhar aquilo que estás a passar e a sentir.
É verdade. Não porque tenha uma visão romântica da maternidade ou porque ache que comigo se está a passar algo de único. Pelo contrário. Para mim é um milagre. Assim como foi para a minha mãe e para todas as mulheres que desejaram e desejam ser mães.
Escrevo porque a mim não me contaram esta história. Assim como também nunca me contaram a história da cegonha. Nunca me reservaram muitos mistérios sobre a ciência ou a magia da maternidade. No entanto, apesar de saber todos os pormenores sobre o meu parto, a minha mãe nunca me contou muito sobre experiência que hoje sinto e vivo. Não a culpo, talvez já não se lembre ou não queira lembrar. Ouvi dizer que existe um hormona muito boa para isso. Ou talvez, porque também um dia queira ser avó.
Escrevo porque um dia os meus filhos terão filhos, ou não, e talvez eu também já não seja capaz de lhes contar esta história.
Ou então, talvez sejam as hormonas.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. isto aconteceu sem querer!!!!!!! :)))

      Eliminar
  2. Minha querida, conta, conta-nos tudo! Como tao bem sabes, eu adoro a tua escrita e todo o teu "sentir"! Tu saberas melhor que ninguem descrever-te nesta fase tao magica da tua vida. E espero que nao fiques por aqui... imagino que cada maternidade seja unica... Beijinhos da BB* para ti "mummy to be" Muaaaahhh*****

    ResponderEliminar