sábado, 29 de setembro de 2007

A árvore das possibilidades

A árvore das possibilidades: a vida tal qual se revela ao homem que, espantado, chegou ao limiar a sua vida adulta: uma ramagem abundante cheia de abelhas a cantar. E acha que compreende por que é que ela nunca lhe mostrou as cartas: ela queria escutar sozinha, sem ele, o susurro da árvore, porque ele, (...) representava a abolição de todas as possibilidades, ele era a redução (mesmo que uma redução feliz) da sua vida a uma só possibilidade. Ela não lhe podia falar daquelas cartas porque essa sinceridade teria dado imediatamente a conhecer (a si mesma e a ele) que não se interessava verdadeiramente pelas possibilidades que as cartas lhe prometiam, que renunciava antecipadamente àquela árvore perdida que ele lhe revelava.

A Identidade,
Milan Kundera

Blowers Daugther,
Damien Rice
Ella

Sem comentários:

Enviar um comentário