quinta-feira, 16 de abril de 2015

Da amizade





Quando o amor chega ao fim, os outrora enamorados seguem as suas vidas. Quando só o amor não chega cada um segue o seu caminho. Não interessam os motivos. Não há culpados. Acabam. Com a amizade é igual. Podemos gostar muito de alguém. Reconhecer-lhe as virtudes. Desejar-lhe o melhor. Mas simplesmente não estarmos dispostos a voltar sempre à mesma casa de partida, ao mesmo lugar comum. Não temos que insistir. Não temos que dar um sem fim de oportunidades. E tal como numa relação não temos que nos punir por isso. Não temos que nos culpar. Guardemos os bons momentos e prossigamos viagem.



Ps. Bolas... Há precisamente 2 anos escrevi sobre o mesmo assunto. 

Sem comentários:

Enviar um comentário