quarta-feira, 29 de abril de 2015

A Ir... Génesis, Sebastião Salgado


ella


No sábado fomos espreitar a exposição. Esperávamos uma enchente em dia de feriado nacional, mas pela manhã estava tudo tranquilo. Tinha muita curiosidade pela exposição não só porque sou uma apaixonada pelo seu trabalho e pelos muitos elogios que já tinha ouvido de quem já tinha visto, mas também porque parte da exposição é dedicada aos mesmos locais por onde nós já passamos. E não desiludiu. Sebastião Salgado não é aquilo a que se chama um fotógrafo de sorte. Isto é, não é aquele fotógrafo que está no sítio certo no momento certo. Pelo contrário ele tira o melhor partido do sítio onde está, sem encenação. E Génesis é isso... A essência pura capturada a preto e branco. E o melhor elogio da exposição acho que é dizer que era feliz se trouxesse qualquer uma daquelas fotos para casa. (Excepto talvez as que têm pessoas...)

Até dia 2 de Agosto na Cordoaria Nacional.

Sem comentários:

Enviar um comentário