quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Paternidade





Apesar de a educação dos filhos ser uma responsabilidade partilhada. Um projecto a dois. A chegada de um filho é vivida de modo diferente entre mães e pais. Pergunto-me muitas vezes como será viver a experiência do outro lado. Como será ser Pai? Não acredito que ame com mais ou menos intensidade por ser mãe, mas acredito que apesar do amor ser o mesmo a experiência é diferente. Hoje, por mais próxima que seja a relação com o pai, eu sou o elo de ligação entre o meu filho e o mundo. Um dia mudará e possivelmente (ou certamente) eu serei a chata mas hoje não é assim... O pai é aquele que reconhecemos e para quem temos sempre um sorriso mas queremos a mamã. E penso que se fosse eu nesse papel sentia-me triste. Talvez. Não sei. Diz-se que é normal. É a natureza. Talvez por isso eles queiram as mamãs. Talvez saibam que os papás estão feitos para a aguentar isso. Não sei.


Encontrei este blog há uns tempos e achei interessante... The reluctant father.
A perspectiva de um Pai. Adoro esta mensagem que ele deixa à filha...


Remember. Before your father was a parent, he was a person.
Young, and confused, just like you.


Sem comentários:

Enviar um comentário