segunda-feira, 16 de abril de 2012

Fazer a mala

Desde que os meus pais se separaram que faço a mala para ir passar o fim-de-semana, ou seja, há 23 anos. Depois veio a faculdade, o trabalho. Enfim... Praticamente todos os fins-de-semana. Passado todo este tempo contínuo a levar coisas a mais e a esquecer-me de coisas. Confesso que algumas coisas que levo são para tranquilizar a minha consciência, quer seja uma camisola extra quer seja uma pasta com coisas de trabalho que devia fazer. O mesmo se passa quando vou viajar. O meu método, por vezes falível, é fazer listas. Sou uma fazedora compulsiva de listas, é um facto. O meu pai que era O Mestre em fazer malas. Quando era pequena e nas férias íamos viajar lembro-me de fazer pequenos montes em cima da cama com o que queria levar e posteriormente ele fazia uma selecção. No final deixava-me escolher entre as coisas que ele tinha tirado uma coisa que poderia juntar à sua selecção. Nunca falhava. Nunca levava nada a mais, nem a menos. Impecável. E fazia o mesmo com a minha mãe, claramente nisso saí a ela.
Hoje encontrei um blog engraçado com algumas dicas, o Travelista. Achei piada... E decidi partilhar convosco. 


Tudo do Travelista.

ella

1 comentário:

  1. ADORO estas dicas todas! Assim tenho optimizado a minha mala de emigrante... até ma perderem num voo da KLM, sim! KLM (caps lock). Por isso, apelo para que todos vocês pensem duas vezes no que metem lá dentro antes de viajarem de avião..... ainda estou a ver navios em relação a este tema O_o BB*

    ResponderEliminar