terça-feira, 8 de maio de 2007

Dúvidas não existênciais...


Por que será que no cinema quando alguém morre essa pessoa consegue suster a morte por um fio pelo tempo estritamente necessário para fazer uma revelação surpreendente, ou declamar o seu amor eterno? Ora se alguns filmes pretendem ser uma imitação da vida tal como ela é, neste ponto qualquer semelhança com a realidade é pura ficção.

Ella

PS: a imagem não precisa de apresentações... ou precisa?

Sem comentários:

Enviar um comentário