domingo, 5 de julho de 2009

Um livro e um filme II

Stealing Beauty,
by Bernardo Bertolucci
1996

A amizade, história de perdões incessantes. Com o passar do tempo perdemos a paciência para a história, já não nos importa perdoar e ser perdoados. Essa aeróbica interior cansa, miúda. Eras tão obsessiva em tudo. Queria roubar-te a obsessão, ter outra vez os teus vinte anos. Mas eu era já demasiado velho, voltava a ser novo, como as crianças, trocando um brinquedo pelo outro, respondendo ao brilho da próxima mão, existindo à superfície das coisas, táctil. A sabedoria do gozo, avessa à ciência do prazer. A felicidade esgotava-te, o sofrimento exaltava-te, nada era fácil para ti. "Como podes ter vivido tanto e ser tão leve?", perguntavas-me. Eu respondia-te apenas com um sorriso. Ai de ti, se descobrisses que viver demasiado é desistir da vida.

Fazes-me Falta,
Inês Pedrosa


O retrato da amizade para além das barreiras do tempo e da ausência. Um livro feito das palavras que ficam por dizer para além da eternidade e do peso de as "transportar".
Ella

Sem comentários:

Enviar um comentário