domingo, 1 de março de 2009

"Love is a feeling we don't understand but we will give it to you"

Ao início, a noite parecia uma desgraça à espera de acontecer. Jantar em restaurante "very very, almost too much, typical" com umas batatas embebidas em óleo pronto para biodiesel, para podermos estar a tempo e horas no Lux para ver I'm From Barcelona - nome inspirado em personagem mítica, o empregado espanhol Manuel da excelente série Fawlty Towers. Já tinha ouvido falar, nunca tinha ouvido nem uma música, o preço não era o mais apetecível, mas embora lá.

Mesmo no princípio do concerto, previa-se que o vocalista não ia chegar ao fim, já que parecia ter andado nas provas do tinto nacional ou do seu vodka endémico. O público que se deslocou ao piso térreo do Lux também não parecia totalmente convencido, mas tudo foi mudando.

O colectivo sueco (pelo menos 15 elementos!) agarrou completamente a turba que se deslocou a Sta. Apolónia para ver este gang de alguns músicos e muita entourage. Grande espectáculo! Confetis e balões a colorir uma energia e entrega em palco raras de se ver. Houve até direito a um stage dive, crowd surfing e partilha do microfone pelo público que se rendeu aos apelos dos vikings que se apresentaram em palco. No fim, ao som de um loop electrónico vieram dançar para o meio do povo.

Não são um primor de técnica musical, mas por tudo o que os I'm from Barcelona dão em palco, valem certamente ser vistos, não podendo ser julgados pelo tom mais mole que transparece no album.

A vida é uma festa e foi isso que se passou ontem à noite no Lux.

Sem comentários:

Enviar um comentário