sábado, 26 de abril de 2008

O Problema da Liberdade...

O Problema da liberdade é esquecermo-nos da liberdade. Se estivéssemos em 1973, provavelmente não nos permitiriamos esquecer desse valor essencial e sem o qual não nos imaginamos a viver hoje em dia. A verdade é que a maioria nasceu com as Liberdades garantidas e nem sequer imagina o que seria não se poder expressar livremente ou simplesmente estar na rua na conversa com os amigos... Ontem ninguém se lembrou de aqui vir e postar sobre 25/04/74. E porquê? Porque podemos. Porque se fosse há 34 anos estávamos noutra situação de certeza. Presos, na guerra, clandestinos, mortos ou a distribuir o Avante por entre os papéis do quer que fizéssemos. Se calhar alguns de nós até seriam chibos da PIDE.

E como se explica a liberdade a um puto da primária? O meu primo está no 3º ano e não sabe o que é o 25 de Abril. Porque mais do que ter sido, Abril tem de ser. Sempre! O puto não sabe conceber um mundo sem as liberdades básicas. E o pior é que a professora não ensinou. Só encontro uma explicação para isto. A professora também não sabe. Ou não quer saber.

Isto tudo para dizer que nós não esquecemos. Apenas nos permitimos a liberdade de lembrar de vir plantar um cravo vermelho um dia depois. Eu não estive lá, mas sou grato às mulheres e homens que saíram à rua naquela madrugada e fizeram a revolução mais bonita de que há memória.

25 de Abril Sempre! Fascismo nunca mais!

Sem comentários:

Enviar um comentário