terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Aquecimento central no máximo e Bossanova, Samba e Salsa em altos berros na sala enquanto punha a mesa e dava cabo da cabeça das velhotas de Havaiana no pé no embalo da cuíca. Estava nos trópicos enquanto aprontava as coisas para mais um jantar de Natal. No Pelourinho na Bahia ou na marginal de Havana era onde me encontrava e sonhava por um Natal quente e sem compromissos. Um Natal sem hipocrisias na televisão e o Shrek em português com o sotaque de Viseu. Um Natal com chope e caipirinhas, mojitos e piñacoladas depois de um dia de praia com um pôr do sol daqueles que merece aplauso tal a maravilha.


Este post era para ter sido começado a escrever antes de jantar quando era o espírito de Natal em pessoa e a Elis mandava um abraço à torcida do Flamengo, mas entretanto chegaram os primos e tios e não deu. Agora que passou, depois de distribuidos os presentes e comido o bacalhau (eu comi polvo, claro), sou o Grinch ou o Ebeneezer Scrooge, principalmente porque estou prestes a ficar doente. As dores musculares já começam e a febre ténue faz adivinhar uma semana de ronha.

De qualquer maneira, ninguém tem culpa desta minha disposição natalícia e eu mando aquele abraço na mesma. Tenho de ir dormir porque amanhã tenho muito filme para ver e muita goleada para dar ao meu primo puto no PES e tirar a barriga de misérias.

ALÔ LEITORES DO KB, AQUELE ABRAÇO !
boomp3.com
tem tudo a ver este samba...

Sem comentários:

Enviar um comentário