quarta-feira, 30 de novembro de 2005

Para começar...


É sempre difícil começar, por isso decidi começar por um lugar onde me sinto em casa, a Foz do Arelho. Um lugar onde gosto de passear ao sabor das estações e ver o tempo passar.
Onde no Inverno gosto de passear com os cães, sentar-me a apanhar sol na areia fria, ver velhos amantes a passear na maré baixa e escutar os segredos do vento. Onde no Verão a praia se enche de gente, se encontram velhos amigos, se trocam conversas e cada mergulho é um desafio.
Aqui fica um pedacinho do poema Foz do Arelho do pescador e poeta Manuel Alegre (hoje em dia mais conhecido de outras lides)...

Um pequeno lugar onde se pode ouvir a música
o vento o mar as conjugações astrais
um pequeno lugar do mundo
onde à noite se sabe
que tudo é como as luzes que cintilam
um breve instante
e nada mais


Espero que se sintam em casa...


Ella

Sem comentários:

Enviar um comentário